Um olhar sobre os Sistemas Imperial e de Unidades Usuais dos EUA de Pesos e Medidas

Um olhar sobre os Sistemas Imperial e de Unidades Usuais dos EUA de Pesos e Medidas

A maioria das pessoas já ouviu falar sobre o sistema imperial de medição, mas você está familiarizado com o sistema de unidades usuais dos EUA? Os dois sistemas estão bastante relacionados entre si e ambos derivam do mesmo sistema inglês, que por sua vez é um derivado das medidas usadas pelos antigos romanos, carolíngios e saxões. De fato, os dois sistemas são tão próximos que é comum ocorrer confusão entre os dois já que, em alguns casos, eles compartilham os nomes das unidades, porém não os tamanhos.

A história dessas Unidades

As unidades de medida que usamos hoje foram adotadas por volta da época da Conquista Normanda. A jarda é a única unidade que não mudou desde aquele tempo. Essa medida substituiu o ell. A corrente (chain) é outra medida que veio da Inglaterra e ficou relativamente inalterada. De modo confuso, porém, o que está em uso hoje é uma versão modificada do pé introduzido naquela época para substituir o pé agrícola.

Hoje, um rod equivale a 16,5 pés mas originalmente esse era um número redondo – 15 pés agrícolas. O furlong e o acre também não mudaram muito nos últimos mil anos. Eles eram, originalmente, uma medida de valor da terra mas quando passaram a se referir mais ao tamanho, suas medidas foram fixadas

Medidas inglesas confusas

Na Inglaterra, existiram três tipos de libras em uso: a libra troy, a libra de apothecarie e a libra avoirdupois. A libra troy e a libra de apothecarie são constituídas por 5760 grãos, ou 12 onças, enquanto a libra avoirdupois é constituída por 7000 grãos, ou 16 onças.

Imperial x Medidas dos EUA

Talvez o mais incomum, porém, sejam as unidades de volume. Um galão de fluidos nos Estados Unidos contém 0,83 galão imperial, enquanto um galão de secos contém 0,97 galão imperial. Na Inglaterra, todos os galões são medidos como um galão imperial.

As coisas ficam ainda mais complexas com a adoção do sistema métrico, que é de metros e centímetros, e quilogramas e gramas. Na Inglaterra, não é incomum que as alturas sejam medidas em pés e polegadas, as distâncias em milhas e os pesos em quilogramas. A pressão é normalmente medida em libras por polegadas quadradas em ambos os países, embora o sistema métrico contenha uma unidade especial – o pascal - para esse fim.

Independência dos EUA

Após a declaração da independência dos EUA, os Estados Unidos se desligaram e criaram seu próprio sistema de unidades de medidas e, com o tempo, o Reino Unido e os EUA acabaram com diferentes galões, libras e jardas. Eventualmente, os dois governos decidiram trabalhar juntos para definir exatamente a medida de uma jarda e de uma libra, com base em cópias dos padrões oficiais que o parlamento britânico adotou nos anos 1850. Mais tarde, foi acordado que esse padrão “oficial” não era de alta qualidade e então, em 1960, os dois governos redefiniram a libra e a jarda com base nos padrões usados para o quilograma e o metro. Apesar de a mudança ter sido incrivelmente pequena, isso resultou na existência de dois padrões de medição linear nos Estados Unidos – o sistema agrimensor e o sistema internacional.

Essas discrepâncias são um tópico comum de discussão entre os turistas. No Reino Unido, bebidas costumam ser compradas em pintas e a pinta britânica é maior do que a pinta americana. O mesmo é válido para os galões. Piadas sobre os americanos não serem capazes de aguentar a bebida e os britânicos serem roubados com o preço da gasolina são frequentes.

Outras maneiras pelas quais as unidades diferem

Antes da década de 1960, a jarda imperial e a libra imperial eram bastante próximas do Sistema de Unidades Usuais dos EUA, de modo que, no que se refere ao uso diário, especialmente pequenas distâncias e a venda de, por exemplo, alimentos, as unidades eram intercambiáveis. Porém, houve algumas diferenças no que era considerado uso normal. Por exemplo, nos EUA a convenção é medir pequenas distâncias de estrada em pés, enquanto no Reino Unido é mais comum utilizar jardas.

É difícil de acreditar, porém existem pessoas vivas hoje que cresceram com um sistema de medição diferente do que nós usamos agora. O antigo sistema imperial usava 14 libras. O quintal era correspondente a oito pedras e a tonelada era equivalente a 2240 libras ou 20 quintais. O sistema de unidades usuais não usa pedras mas usa o quintal de 100 libras, com uma tonelada sendo 2000 libras. Isso é mais fácil de lembrar (algo que é frequentemente citado como um benefício do sistema métrico, onde tudo é medido em múltiplos de dez), mas não foi adotado no comércio internacional. Para ajudar as pessoas de outros países a entenderem as referências, quando uma tonelada é mencionada, se for referente a uma tonelada imperial, ela é chamada de “tonelada longa” enquanto a tonelada do sistema de unidades usuais é chamada de “tonelada curta”. Ambas as medições são aceitas, desde que fique claro com qual delas se está trabalhando.

Se você acha que o sistema hoje é confuso, imagine para aqueles que viveram no século XIX. Thomas Jefferson observou no “Plano para o Estabelecimento da Uniformidade em Cunhagem, Pesos e Medidas” que havia 14 definições diferentes para o galão listadas nos estatutos ingleses. Esses galões variavam entre 224 e 282 polegadas cúbicas. Eventualmente, a Tesouraria selecionou o Galão da Rainha Ana, que era o segundo menor dos galões, como medida oficial.

Para facilitar as negociações, o mercado internacional usa o barril como sua principal unidade de medida para o comércio de mercadorias como o petróleo. Um barril equivale a 159 litros, ou 42 galões do sistema de unidades usuais dos EUA. Metais preciosos são comercializados em onças troy, com uma onça pesando 31,10 gramas.

Eventualmente, poderemos ver o mundo todo concordar com um sistema de medição – que será provavelmente o sistema métrico. Por enquanto, porém, devemos trabalhar com essa mistura internacional de medições, onde existem unidades com nomes parecidos e valores diferentes – até dentro do mesmo país. O mundo não é louco?!

 

Esse é um artigo escrito pelo convidado Jonathan Leger, escritor independente e pequeno empresário.

 
 

[x]
This page is also available in English. Click here to view it in English.
[x]
Tenemos esta página en español. Para verla en español haz clic aquí.
[x]
Essa página também está disponível em português. Clique aqui para acessá-la em português.
[x]
Il y a cette page en français. Cliquez pour vous rabattre en français.
[x]
Эта страница есть на русском языке. Кликните, чтобы переключиться на русский