Cinco Perguntas Frequentes sobre a História da Medição

Cinco Perguntas Frequentes sobre a História da Medição

A medição tem sido um elemento essencial da vida humana desde os primórdios da civilização, sendo indispensável para diversas tarefas comuns como a construção de casas, o comércio e a costura de roupas – tarefas que exigem alguma forma de comunicar tamanho ou expectativas dimensionais. Essa necessidade levou a criação de uma série de sistemas de peso e medição, que vão dos mais simples aos extremamente complexos, que incluem unidades de vários tipos de medições.

1) Quais unidades de comprimento eram usadas para fazer medições nos tempos antigos?

O corpo humano era frequentemente usado como padrão para medir comprimento. O antebraço, o polegar, o dedo e o comprimento da mão eram medições comuns usadas nos tempos antigos. De fato, muitas das medidas ainda em uso foram originalmente baseadas em medidas corporais e, em alguns casos, outros itens comuns.

A polegada foi originalmente considerada como a largura aproximada do polegar de um homem até o século 14, quando o rei Eduardo II estabeleceu que 1 polegada equivalia ao comprimento de 3 grãos de cevada alinhados, ponta a ponta. Um pé era originalmente considerado como o comprimento médio do pé de um homem, uma jarda era o comprimento do cinto de um homem e um cúbito era a distância entre o cotovelo e a ponta dos dedos de um homem.

Naturalmente, esse Sistema deixou muito a desejar, uma vez que o tamanho poderia variar consideravelmente de pessoa para pessoa. Isso levou à necessidade de um sistema unificado de pesos e medidas, que não fosse afetado pelas variações individuais.

2) Como o peso era medido?

Com relação ao peso, sementes, grãos e pedras representavam o padrão comum de medidas em uma escala simples. Isso naturalmente levava à algumas variações de quantidade, já que nem todas as pedras, sementes ou grãos têm o mesmo peso. Esse sistema foi eventualmente substituído pelos babilônios, que introduziram o siclo, a mina e o talento às unidades com as quais medir o peso – esse sistema também foi adotado pelos israelitas que trocaram a mina pela litra, uma palavra emprestada do latim libra.

Apesar do nome se manter, o peso das unidades variou muito ao longo dos séculos, com a mina do período babilônico pesando 640 gramas (23 oz), enquanto que, em outro período ou área, a mesma mina pesava 978 gramas (34 oz). Embora houvessem discrepâncias, a mina era o padrão básico de peso nos tempos bíblicos.

Tão recentemente como em 1800, as unidades de peso e medida variavam de área para área, com campos individuais de mineração adotando suas próprias regras de peso e medida durante a corrida do ouro. Quando a Califórnia se tornou um Estado, em 1850, uma das primeiras leis aprovadas estabeleceu padrões de peso e medidas.

3) E com relação à medição de volumes?

As primeiras civilizações usavam a cerâmica como padrão para medir volume. Na cidade de Heracleia Pôntica, por exemplo, foram encontradas ânforas específicas para medir grãos e líquidos. As ânforas eram usadas como unidades de volume em todos os territórios gregos. Elas contavam com diferentes tamanhos e formas, com capacidade de 2 a 26 litros.

Os gregos antigos tinham uma grande variedade de recipientes para medir volume, que diferiam uns dos outros dependendo do objetivo de uso. O Hídria, por exemplo, era usado exclusivamente para medir a água, enquanto um frasco metálico ou cerâmico era um recipiente para medir vinho. Grandes medidas também estavam disponíveis. Por exemplo, o vinho era normalmente medido por meio de medições holandesas antigas – a maior delas, um barril de 232 litros, é conhecida como akshoofd.

4) Qual foi o primeiro sistema unificado de medição?

O primeiro Sistema unificado de pesos e medidas, o Sistema de Harappan, foi desenvolvido em algum momento entre o 2º e o 4º milênio a.C. e é atribuído à Civilização do Vale do Indo. O incrivelmente preciso sistema era bastante detalhado para aquela época, utilizando 0.05, 0.1, 0.2, 0.5, 1, 2, 5, 10, 20, 50, 100, 200, e 500, sendo um dos únicos sistemas antigos que não se baseavam em subdivisões de 12. Uma escala de marfim encontrada na cidade de Lotal revelou que a menor unidade de medida utilizada era de aproximadamente 1,704 mm, a menor registrada na escala da Idade do Bronze.

O Sistema media com precisão o peso, o tempo e a distância em uma escala uniforme. Seu gráfico de peso, semelhante à onça, foi construído em unidades, cada uma com peso aproximado de 28 gramas, com sua menor medida sendo 0,05 de uma unidade e a maior 500 unidades.

5) Como o tempo era medido antes do calendário e do relógio modernos?

O tempo era medido de acordo com o ângulo ou nível do sol no céu. O relógio de sol era uma das formas antigas mais comuns de se medir o tempo, permitindo marcar a passagem das horas pela sombra projetada no indicador. É claro, a desvantagem de um aparelho de indicação do tempo que dependia do sol era que durante a noite não era possível saber a hora.

Outras invenções logo surgiram para preencher o vazio. Relógios de velas – velas com marcas que revelavam as horas – eram usados para contar o tempo na China e eram marcados para mostrar a hora enquanto derretiam. Os antigos egípcios ostentavam um dos aparelhos mais precisos do mundo antigo para mensurar o tempo. O relógio de água, ou clepsidra, podia ser usado para medir as horas mesmo durante a noite mas demandava manutenção manual para reabastecer e restituir o fluxo de água. Os primeiros relógios mecânicos foram inventados por engenheiros chineses no século XI.

Os calendários antigos eram muito diferentes do calendário moderno. A maior parte deles era lunar ou lunisolar – dependente das fases lunares para marcar os meses, com uma nova lua marcando o novo mês. O calendário moderno utilizado na maioria dos países não depende de fenômenos externos, simplesmente segue um padrão estabelecido.

 

A medição tem evoluído desde os primórdios da civilização, com novas sociedades criando seus próprios padrões para medir, explicar ou definir o mundo ao seu redor. Sistemas precisos de medição são cruciais para diversos aspectos da vida moderna, do comércio à construção, da moda à engenharia. Medições precisas são a espinha dorsal de um projeto ou transação bem-sucedida. Sistemas modernos de medição têm buscado padronizar unidades, fornecendo uma maneira clara e concisa de medir o mundo ao nosso redor.

 

Este é um artigo escrito pelo convidado Jonathan Leger, escritor independente e pequeno empresário.

 
 

[x]
This page is also available in English. Click here to view it in English.
[x]
Tenemos esta página en español. Para verla en español haz clic aquí.
[x]
Essa página também está disponível em português. Clique aqui para acessá-la em português.
[x]
Il y a cette page en français. Cliquez pour vous rabattre en français.
[x]
Эта страница есть на русском языке. Кликните, чтобы переключиться на русский